• Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193, Centro Político.
  • (65) 3644-3666

Trabalhadores da indústria madeireira poderão ter aumento acima da inflação


O Conselho de Relações do Trabalho do Sindusmad, sindicato patronal com sede em Sinop associado do Cipem, reafirmou na manhã de ontem que os trabalhadores do setor de base florestal poderão obter aumento salarial de 4,57%. O índice proposto é acima da inflação do período, que foi de 3,98%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Os reajustes salariais da categoria são negociados entre o Sindusmad e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário da Região Norte (Siticom) para as cidades de Sinop, Vera, Santa Carmem, União do Sul e Feliz Natal.A data-base para aumento salarial dos trabalhadores é maio, no entanto, as entidades ainda estão em negociação.

Para o presidente do Sindusmad, Sigfrid Kirsch, “considerando todas as dificuldades econômicas pelas quais o país passa atualmente, é importante que os empresários assumam compromissos que tenham condições de cumprir futuramente, pois contamos com uma grave instabilidade causada pela crise econômica. Oferecemos um reajuste com ganho real de aproximadamente 0,59%, certamente, percentual superior ao aumento geral de preços nos últimos 12 meses”.

A cautela dos empresários dá-se também na união para a negociação, ou seja, quando as empresas concedem o mesmo aumento – com orientação sindical patronal – gera nas economias locais uma maior fixação dos trabalhadores em seus postos, além da valorização da coletividade na tomada de decisões. “Assim como todos os setores da indústria brasileira, estamos atravessando sérias dificuldades e poucas empresas estão conseguindo se manter no setor. É momento de planejar o aumento com responsabilidade, até mesmo para garantir os postos de trabalho”, explicou o presidente.

O percentual de 4,57% foi autorizado pelos associados ao Sindusmad durante assembleia geral da classe, ou seja, consenso entre os empresários do setor. Já o sindicato laboral propõe aumento de 7,5%.

Kirsch destacou ainda que a entidade está aberta a novos diálogos com o Siticom a fim de, mais uma vez, expor as condições dos associados ao Sindusmad. “É importante que as empresas mantenham o mesmo patamar de negociação. Assim, é possível buscar equilíbrio na economia”, pontuou.


Ultimas Notícias Relacionadas

  • Evento de negócios florestais da madeira nativa começa hoje em Cuiabá

    Assessoria Cipem* | 18 de outubro de 2017

    Leia Agora
  • Florestal Tech: Por que conhecer a Madeira Laminada Colada?

    Assessoria Cipem* | 11 de outubro de 2017

    Leia Agora
  • Diretor do Cipem assume a presidência interina do Sistema FIEMT

    Assesoria Cipem | 11 de outubro de 2017

    Leia Agora
  • Florestal Tech: Programação completa

    Assessoria Cipem | 6 de outubro de 2017

    Leia Agora
  • WWF-Brasil irá discutir legalidade da madeira no 1º Florestal Tech

    Juliane Ferreira / Portal Madeira e Construção | 5 de outubro de 2017

    Leia Agora
  • Fortalecimento da indústria de base florestal é fundamental para cumprimento de metas do Acordo de Paris

    Ascom CNI | 4 de outubro de 2017

    Leia Agora