• Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193, Centro Político.
  • (65) 3644-3666

Governo busca parceria do Cipem para alcançar 6 milhões de hectares nas áreas de manejo sustentável nos próximos anos


As áreas passiveis de ‘manejo florestal sustentável’ em Mato Grosso, deverão saltar de 2,8 milhões de hectares, para 6 (seis) milhões nos próximos anos. A previsão foi apresentada na última quinta-feira (31), na 3ª reunião ordinária do Cipem (Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso) em 2016 e faz parte do plano de metas do Estado para a COP-21.

Durante o encontro que foi conduzido pelo presidente do Cipem, José Eduardo Pinto e que contou com a presença dos presidentes sindicais associados á instituição, o secretário-adjunto de Agricultura da Sedec, Alexandre Possebon, comentou sobre a necessidade de realizar ações integradas com o Cipem, para promover o aumento da produtividade florestal com a base sustentável.

“É preciso pensar de forma integrada, não só na floresta plantada, manejo do solo e recomposição vegetal, como em técnicas relevantes para aumentar a produtividade dos derivados florestais como um todo. Estamos propondo ao Cipem uma parceria, para que juntos possamos encontrar uma forma de alavancar e agregar valor aos produtos de floresta nativa, assim, ao invés de exportamos madeira bruta, como tem acontecido, iremos agregar valor e beneficiá-la aqui no Estado agregando maior valor à base industrial”, comentou Possebon.

Sobre o assunto, o presidente do Cipem, avisou que a instituição está à disposição, reforçando que a “proposta” de fomento para o segmento já aconteceu ao longo dos antigos governos, mas na prática, isso não aconteceu.

“Estamos há muito tempo buscando condições para trabalhar, todas essas propostas são anseios antigos do nosso setor, o problema é que quando troca o governo, temos que voltar a estaca zero. O que podemos afirmar é que estamos a disposição para trabalhar em conjunto e cumprir as metas da Cop- 21, mas precisamos de uma politica que não mude quando ocorre a troca de mandatos. No governo Pedro Taques, estamos encontrando apoio, mas temos que garantir a continuidade de todos esses projetos também para os próximos governos”, avalia José Eduardo.

A reunião também debateu o andamento dos trabalhos de reestruturação da Pauta da Madeira de MT que após a conclusão da proposta deverá ser apresentada ao Governo, tratou também da restruturação da Secretaria do Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema), onde o Governo do Estado e setores produtivos mato-grossenses, incluindo o Cipem, vão trabalhar em conjunto para implantar na Sema o primeiro projeto do Programa Modernizando a Gestão Pública (PMGP).

Parte do programa – o projeto “Licenciamento Eficiente”, foi lançado na sexta-feira (01.04), no auditório Ponce de Arruda do Palácio Paiaguás. Este tem como principal objetivo promover uma mudança e modernizar processos e rotinas do órgão ambiental, bem como reduzir em até 30% o tempo de análise e resposta ao cidadão quanto à emissão de licenças ambientais.
Além disso, o Cipem recebeu a então secretária – Sema, Ana Luiza Peterlini, para prestar agradecimentos pelos 15 meses de gestão frente à Pasta.

A secretária deixou a pasta no dia (01.04), devido a deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF) de 09 de março, onde ficou definido que membros do Ministério Público (estadual e federal) não poderão ocupar cargos políticos no poder executivo, incluindo secretarias de Estado e ministérios da União.
Dessa feita, em nome do Cipem, José Eduardo, agradeceu Peterlini, reforçando que a secretária desempenhou com grande contribuição, frente a muitos entraves e que esteve sempre disposta a ouvir as demandas, reconhecendo o valor do segmento junto ao Estado.

Outro lado

Lisonjeada com a homenagem, a secretária reforçou o discurso feito em sua despedida no órgão ambiental horas antes. De acordo com ela, o período em que esteve á frente da Sema, foi de muito aprendizado e realizações. Avaliou também, que ao chegar ao órgão, em janeiro de 2015, traçou missões de resgate a credibilidade do órgão.
“Eu abracei a bandeira de transformação do atual governo e tracei como missão resgatar a credibilidade, a autoestima, seriedade e transparência da secretaria. Este é o sentimento que quero ver na Sema, o de continuidade”, disse Peterlini.

Peterlini também reforçou que na próxima segunda-feira, (04) o vice-governador Carlos Fávaro, assume a secretaria.

Presentes

O Secretário Adjunto de Licenciamento Ambiental da Sema – André Luís Torres Baby, José Juarez Pereira de Faria Superintendente de Desenvolvimento Florestal e Thaís Angelina Amâncio da Sedec – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, também estiveram presentes na reunião.


Ultimas Notícias Relacionadas

  • Cipem fortalece o associativismo na região Norte

    Hugo Fernandes | 13 de janeiro de 2020

    Leia Agora
  • Cipem entra em recesso de final de ano

    Hugo Fernandes | 19 de dezembro de 2019

    Leia Agora
  • Dorval assume a presidência do Sindilam até 2022

    Hugo Fernandes | 10 de dezembro de 2019

    Leia Agora
  • Cipem participa do maior evento de madeira tropical do mundo

    Hugo Fernandes | 9 de dezembro de 2019

    Leia Agora
  • Cipem apresenta os desafios do setor em Curitiba

    Hugo Fernandes | 4 de dezembro de 2019

    Leia Agora
  • Setor de base florestal trabalha para reduzir a insegurança jurídica

    Hugo Fernandes | 3 de dezembro de 2019

    Leia Agora