• Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193, Centro Político.
  • (65) 3644-3666

Cipem e Sebrae criam programa para desenvolver negócios florestais em Mato Grosso


Acompanhando a tendência mundial da Indústria 4.0, termo utilizado para caracterizar a implementação de processos modernos na produção de bens de consumo, o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), os sindicatos associados e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MT) criaram o Programa Madeira 4.0.

Com ações para promover o aumento da competitividade dos negócios de base florestal, o Madeira 4.0 tem foco na sustentabilidade ambiental, econômica e social dos empreendimentos, com o objetivo de desenvolvê-los de maneira contínua. Inicialmente, serão atendidas 80 micro e pequenas empresas ligadas à produção e comercialização de madeira nativa em Mato Grosso, durante um ano, podendo ser prorrogado.

O Madeira 4.0 tem atividades alicerçadas em quatro áreas estratégicas: desenvolvimento da gestão empresarial, melhoria da qualidade de processos e produtos, fomento e ampliação da participação das empresas no mercado, e fortalecimento da governança dos sindicatos patronais do setor de base florestal do estado.

A dinâmica de trabalho elaborada pelos parceiros prevê a realização de consultorias presenciais, individuais, para elaboração de diagnóstico e plano de trabalho, capacitações através de palestras e workshops, visitas técnicas e benchmarking.

A perspectiva do Cipem é oferecer aos empresários mato-grossenses o que há de mais moderno em gestão empresarial de negócios e qualidade de produtos, resultando no melhor atendimento do mercado consumidor. “Quando melhoramos a gestão, a produção melhora junto. Com isso, as indústrias abrem as portas para o futuro e o mercado consumidor percebe essa modernização, abrindo novas fronteiras”, avalia o presidente do Cipem, Rafael Mason.

Durante este mês, a equipe do Sebrae e dos sindicatos associados ao Cipem estão realizando reuniões para divulgação do Madeira 4.0, com identificação dos interessados em receber os benefícios do Programa, que não terá custo para os empresários. “A interação dos sindicatos com os empresários é fundamental para o sucesso do Programa e, consequentemente, do setor”, reforça Mason. Ele também destaca o protagonismo dos sindicatos na busca constante por melhorias para os associados, que vai além da representação e defesa das pautas do setor florestal.

Mato Grosso possui cerca de 6 mil empreendimentos florestais, sendo, aproximadamente, 1.600 indústrias e comércios. Juntas, elas movimentam a economia de 44 municípios, gerando 90 mil empregos diretos e indiretos em toda a cadeia de produção. Em 2018, o setor movimentou, aproximadamente, R$ 2 bi em vendas de produtos florestais, recolhendo aos cofres públicos do Estado mais de R$ 53 mi em Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e mais de R$ 23 mi oriundos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). (dados Sefaz-MT)

 


Ultimas Notícias Relacionadas

  • Programa Madeira 4.0 oferece novas consultorias gratuitas sobre gestão de estoque e eficiência energética

    Daniela Torezzan - Assessoria de Comunicação CIPEM | 12 de agosto de 2019

    Leia Agora
  • Nova diretoria do Sindusmad foi empossada

    Assessoria do Sindusmad | 6 de agosto de 2019

    Leia Agora
  • Sindicatos conseguem suspender lista de preços mínimos da madeira em Mato Grosso

    | 29 de julho de 2019

    Leia Agora
  • Dia na Floresta mostra manejo florestal sustentável na prática

    Daniela Torezzan - Assessoria de Comunicação CIPEM | 9 de julho de 2019

    Leia Agora
  • Cipem e UFMT promovem evento sobre uso da madeira na arquitetura do futuro

    Daniela Torezzan - Assessoria de Comunicação do CIPEM | 8 de julho de 2019

    Leia Agora
  • “O tempo de conversar com o governo do estado já passou”, afirmam diretores do Cipem

    Daniela Torezzan - Assessoria de Comunicação do CIPEM | 1 de julho de 2019

    Leia Agora