• Av. Historiador Rubens de Mendonça, 4193, Centro Político.
  • (65) 3644-3666

ARTIGO: Plante uma Árvore!


A marca da transição de um período seco, frio e geralmente sem chuvas… Este é o significado do Dia da Árvore, que dois dias antes do início da primavera é comemorado em todo o hemisfério sul. Este é o momento ideal para avaliar nosso respeito a esse bem tão valioso.
Árvores são o grande símbolo da natureza e uma das mais importantes riquezas da humanidade. São fundamentais para a vida na Terra porque aumentam a umidade do ar, evitam erosões, produzem oxigênio no processo de fotossíntese, reduzem a temperatura e fornecem sombra e abrigo para algumas espécies animais.
Além disso, entre as diversas espécies arbóreas, incluem-se várias plantas frutíferas e também têm aplicações econômicas. A madeira por elas produzidas serve como matéria-prima para a criação de móveis e casas. A celulose é fundamental para a fabricação de papel. Algumas espécies apresentam aplicabilidade na indústria farmacêutica por possuírem importantes compostos.
Tenho certeza que nunca paramos para fazer uma verificação da tamanha importância da árvore em nossas vidas. Em Mato Grosso somos ainda mais dependentes das benesses da composição de raiz, caule, folhas, frutos e flores. O clima local cobra muito de nossa saúde, por isso, entendo que não é à toa que grande parte da Amazônia está concentrada neste Estado. É o ganha-ganha da natureza! Muito calor, muitas árvores!
E já que sustentabilidade é a palavra da moda… Mais ganha-ganha da natureza! Aqui especificamente entra o setor econômico que tem a responsabilidade de preservar a floresta em pé: o setor de base florestal, mais conhecido como setor madeireiro. À primeira vista os termos “preservação” e “setor madeireiro” destoam-se. Mas o grande desafio é exatamente esse, fazer-se conhecer! Apresentar-se. Mostrar-se.
Este setor que está em Mato Grosso desde 1954 e teve suas origens – de forma despretensiosa – na cidade de Porto dos Gaúchos, comemora 61 anos com a consciência de que inovar está no DNA deste segmento industrial.
Hoje são mais de 100 mil empregos gerados espalhados por este Estado continental. Em 2015, já exportadas 53 milhões de toneladas, com arrecadação de mais de R$ 19 milhões em ICMS e R$ 9 milhões para o Fethab, só no primeiro semestre deste ano.
Este mesmo setor tem a consciência de que o manejo florestal sustentável é a ferramenta mais eficiente no combate ao desmatamento ilegal, bem como, na manutenção e colheita sustentável da madeira, fazendo com que flora e fauna sejam protegidas ao mesmo tempo em que toda uma cadeia produtiva é beneficiada econômica, social e ambientalmente.
Neste Dia da Árvore é nosso papel comemorar a união de um Estado inteiro em torno da preservação deste bem tão precioso e, mais que isso, empunhar mais alto a bandeira da sustentabilidade da madeira, uma vez que a floresta em pé é necessária à vida do planeta e, manejadas sustentavelmente, também essenciais à cadeia.
Reconhecer-nos nesse contexto exige que sejamos muito mais que ativistas da floresta, mas que sejamos defensores das árvores em pé e transformadas, agregando valor a toda uma cadeia de sobrevivência.
Dada a importância deste dia, a árvore está na nossa cultura entre as três coisas que devemos fazer antes de morrer: ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore! Em qual estágio você está? Talvez o mais simples – plantar a árvore – você ainda não cumpriu. Neste mês da árvore desafie-se a começar a escrever sua história neste planeta e imortalizá-la: plante uma árvore!

*Presidente do Sindiflora e coordenador do Conselho de Relações Institucionais do Cipem


Ultimas Notícias Relacionadas

  • Madeira nativa: o futuro chega com o conhecimento

    Sigfrid Kirsch* | 27 de setembro de 2017

    Leia Agora
  • Vem aí o 1º Florestal Tech!

    José Eduardo Pinto | 12 de julho de 2017

    Leia Agora
  • Falhas no sistema DOF: como fica o setor florestal?

    Geraldo Bento* | 10 de abril de 2017

    Leia Agora
  • Tributação predatória: algoz do mercado da madeira

    Sigfrid Kirsch* | 21 de março de 2017

    Leia Agora
  • Construções em madeira e Mudanças Climáticas

    Ricardo Russo* | 24 de janeiro de 2017

    Leia Agora
  • Plantar responsabilidade no presente e colher bons frutos no futuro

    Geraldo Bento* | 21 de setembro de 2016

    Leia Agora